Segunda-feira, 9 de Janeiro de 2006

Gélido

Para ver mais Regista-te no VNS Clica aqui



Para ver mais Regista-te no VNS Clica aqui


Fotos by Igor Amelkovich


Neste Gelo...

Me vingo,

De tudo o k me fizeste.
Desejado por: Ramarago às 11:23
link do post | comentar | Leva-me
|
5 comentários:
De Anónimo a 12 de Janeiro de 2006 às 21:51
Não axas exagerada a forma de arrefecer o k com gosto se akece!? LOLLLL....Brincedeirinha!!!Beijo grande!Gaybriel
(http://www.silenciosentido.blogs.sapo.pt)
(mailto:amor_amizade_1980@hotmail.com)


De Anónimo a 12 de Janeiro de 2006 às 21:17
Há veses em que é preciso arrefecer...Louco por ti
(http://loucoporti.blogs.sapo.pt)
(mailto:jmartinsdocabo@sapo.pt)


De Anónimo a 11 de Janeiro de 2006 às 09:55
Calafrio
Há um ar de calor pesado
Que cobre meu corpo, envolvente
Onde habita meu espírito gelado
Pelo forte frio de te ter ausente

Por tanto que tardas em voltar
À guisa de me fazer sofrer
Dás ao quente o tempo salutar
Esquentar o frio, o gelo derreter

E assim da morte branca em que me lançaste
Ressurge franca a chama que me alenta
Acho nas ancas onde o meu olhar engaste
Mulher alavanca que ao fogo alimenta

E conto tantas de tão belas formas
Que passam ao largo mas às vezes rente
Com uma delas meu peito se conforma
E a tua imagem me abandona a mente

E vamos juntos pela vida afora
Eu e aquela que meu leito esquente
Até o dia que vem sem demora
Em que me lance ao gelo novamente
apaixonada
(http://deusadoprazer.blogs.sapo.pt)
(mailto:apaixonada_1@sapo.pt)


De Anónimo a 10 de Janeiro de 2006 às 09:15
XIIIIIII Deuza MANDA UNS CUBINHOS DE GELO PARA MINHA CASA TB RSRSRSRSRRS olha que bem preciso de libertar a minha raiva.
Adorei as fotos MAGNIFICASSSSSSSSSSSAna Luar
(http://aromademulher.blogs.sapo.pt/)
(mailto:luar_zita@msn.com)


De Anónimo a 9 de Janeiro de 2006 às 16:26
Modo de amar – V

Docemente amor
ainda docemente

o tacto é pouco
e curvo sob os lábios

e se um anel no corpo
é saliente
digamos que é da pedra
em que se rasga

Opala enorme
e morna
tão fremente

dália suposta
sob o calor da carne

lábios cedidos
de pétalas dormentes

Louca ametista
com odores de tarde

Avidamente amor
com desespero e calma

as mãos subindo
pela cintura dada
aos dedos puros
numa aridez de praia
que a curvam loucos até ao chão da sala

Ferozmente amor
com torpidez e raiva

as ancas descendo como cabras
tão estreitas e duras
que desarmam
a tepidez das minhas
que se abrem

E logo os ombros
descaem
e os cabelos

desfalecem as coxas que retomam
das tuas
o pecado
e o vencê-lo
em cada movimento em que se domam

Suavemente amor
agora velozmente

os rins suspensos
os pulsos
e as espáduas

o ventre erecto
enquanto vai crescendo
planta viva entre as minhas nádegas
Carlos
(http://vagueando.blogs.sapo.pt/)
(mailto:c_m_a_n_u_e_l@hotmail.com)


Comentar post

Passion

Rodrigo Leão

. Eu Sou

Trovador Alado

. Chamas em Destaque



Aliciante

Cu-Cu

Encandescente

LANNA Intimidades

Skin On Skin

Intimidades secretas

Annais - Delta de Vénus

. Desejos em Chama



Number of online users in last 3 minutes





moon phases
 


Forúm Viciadosnosexo.com Regista-te